Sim, confesso que foi amor a primeira vista! Mal botei os olhos na revista de inverno da Capodarte e me apaixonei pelo clima da coleção "Fatto a Mano", pelos tons usados, pela modelo - Thairine Garcia arrasando por toda parte! -, pelo styling impecável das fotos. Tudo, em harmonia, fala sobre uma nova forma de ser chique - que eu já comentei aqui e aqui! -  que é mais limpa, que dá mais importância a modelagem e a qualidade dos produtos e o bem-estar de quem os produziu. Que tem o feito a mão por luxo. Tem muita coisa boa nesse ensaio, vem ver!



Já faz um tempinho que eu comentei aqui que estava fazendo uma consultoria de estilo comigo mesma, Mais uma vez venho provar que consultoria de estilo não é pra quem se acha brega - o que é brega gente?? - é para quem acha que pode expressar melhor o que é a partir da sua aparência. E, como a gente tá sempre mudando, atualizar o estilo pessoal é mais uma parte do trajeto de mudança! Por mais que seja sútil, é mega importante para a gente se sentir bem na própria pele, se conectar com nós mesmos e com o mundo. Esse post é mais uma outra provinha, de que não precisa ser rica para aperfeiçoar o estilo pessoal. E não precisa mesmo gente! Eu sou prova disso!

Sei que estou devendo uns posts no meio do caminho, eu sei bem. Mas eles virão na hora certa, tá tudo esquematizado para a gente seguir uma linha de raciocínio, entender bem e se encorajar a trilhar essa jornada linda! O outfit dessa semana é o retrato do que eu queria pra mim. Não é apenas comprar roupa nova, é entender quem se é para criar uma imagem. Não é copiar looks de outras pessoas, e sim, se inspirar para criar a sua própria forma de vestir. Vem comigo!



Eu fico muito feliz quando vejo pessoas queridas fazendo sucesso. A Roberta é uma dessas. Lembro bem quando a gente trabalha lá na Eliza Andrade, no meio da correria, de muitas coisas pra fazer, e ela sempre ali, concentrada e simpática. Nunca vi a Roberta chateada, ou de cara feia. Sempre trabalhando, pra cima e muito produtiva.

Ela foi selecionava para fazer os vestidos da Corte da Fenadoce desse ano, e eu sempre bisbilhotava algumas coisas para ver o que estava sendo feito. Adorei o resultado, ficou realmente sofisticado, limpo, clean na medida do possível. Fiz uma entrevista com ela pra gente saber o que a inspirou e como tudo começou! Vem ver!


Vocês sabem que o boho já vem se apresentando como uma tendência bem forte desde o inverno passado. Ele passou pelo verão com uma pegada bem forte dos anos 70 e agora, para esse inverno, vem um pouco repaginado. Vem mais classudo, mais ligado a peças minimalistas, algo mais parisiense - olhem elas aí de novo! ♥ -. 

A Opulência Acessórios, sempre ligada no que está acontecendo por aí, criou uma coleção cápsula com peças lindas, ainda com aquela delicadeza e sofisticação cool que é a cara da marca, mas com banho em prata e ônix. Casou perfeitamente com o novo boho que as meninas que sabem das coisas estão querendo. Tem uma pegada rocker, mas é delicado, é fino e sem o maximalismo característico do boho de ontem! Vem ver os 9 looks que montamos para você saber mais!



Sim, eu amo as peças básicas! Mas, nem sempre foi assim, sabia? A pouco tempo eu não era nada básica, mas a gente vai crescendo, amadurecendo e até a nossa aparência e estilo pessoal vão acompanhando essa evolução. Como já sabemos, estilo pessoal não é estático e vai amadurecendo junto com a gente.

Hoje já consigo usar jeans, t-shirts básicas, peças com cores neutras e sem estampas - adoro demais! -. Visto essas peças e me sinto bem na minha própria pele. Então, nunca diga nunca, inclusive para os casacos que podem transformar um look, que nem nesse meu look. Vem ver mais!



Eu adoro compor o conceito dos ensaios de pre wedding do Jeff. A gente se envolve com os casais, conhece um pouco mais eles e traduz um pouco a história deles na visualidade das fotos! E esse foi bem especial, pois investimos em lugares de Punta del Este que não apreciam muito - de forma clichê sabe? - com o balneário. Ficou leve, divertido, cheio de movimento! Vem ver mais!



Eu fico feliz em ver que assim como eu tem uma leva de pessoas que querem ser melhores. Querem comer melhor, viver melhor, se exercitar e ter um estilo de vida mais saudável e slow. Mas, nem sempre isso é uma tarefa fácil, legal, prazerosa. E quando a gente quer ser melhor e enfrenta dificuldades? O que fazer quando a gente acha que não está evoluindo, que não está crescendo?